Download ANA TERRA: DE SEM TERRA A MODELO INTERNACIONAL (Portuguese by CARLOS AUGUSTO PRATES DE MENEZES PDF

By CARLOS AUGUSTO PRATES DE MENEZES

Página 01

ANA TERRA. de sem – terra a modelo internacional

CARLOS AUGUSTO PRATES DE MENEZES
DIREITOS RESERVADOS ( PROIBIDA REPRODUÇÃO)
Essa é uma história fictícia, nome e pessoas aqui citadas são partes da imaginação do autor.

INTRODUÇÃO:
A reforma agrária no Brasil teve seus heróis e vilões mergulhando no mundo da imaginação vamos acompanhar a história de Ana terra, uma menina moça que lutou bravamente pelo direito de sua família ter como sobreviver produzindo seu próprio sustento.
Este é mais um romance a luz dos problemas e realidades sociais.

A aventura.
Sentada na sacada de seu apartamento thirteenº andar, de frente para praia de Copacabana, vendo a beleza do mar.
Ana faz um exame psychological da sua vida a difícil trajetória para chegar ali.
Aos 14 anos de idade menina moça, magrela medindo 1,74 de altura loira e com 60 kg , olhos azuis, sorriso simpático, tornou se integrante do movimento dos sem- terra,
Página 02
acompanhando seus pais na luta por um pedaço de chão, onde viveriam e produziriam seu próprio sustento.
Tudo começou quando seu pai foi convidado a liderar um grupo de sem terras, em março de 1995, eles não sabiam a guerra que enfrentariam para obter justiça e preservar seus direitos.
Ela muito estudiosa terminando o ensino médio, tornou - se uma espécie de secretária ajudando redigir atas de todos os movimentos e reuniões do grupo.
Na cidade parava com sua avó materna dona Eleonor, num casebre simples mas bem cuidado.
No acampamento dividia a barraca de lonas pretas que period moradia de seus pais.
Entre as atividades desenvolvidas por ela havia também a de dar aulas as crianças do acampamento por essa razão se tornou a professora Aninha.
Num desses dias de aula notou que Lili uma menina de eight anos estava estranha meio que se escondendo chorosa, e ela sempre fora muito alegre, o que estaria acontecendo?
Deixou a lição no quadro e pegou Lili pela mão dizendo venha ao banheiro comigo.
Nas latrinas improvisadas longe do acampamento, longe de olhos e ouvidos indiscretos, Ana pode conversar com sua aluna
Página 03
sem ser perturbada, começou dizendo:
- Lili você pode confiar na professora o que está acontecendo, vejo você triste e assustada.
A menina começou chorar e disse:
- ecu estou com medo, mas ninguém pode me ajudar.
- Me conte primeiro porquê e de quem você está com medo.
- Tenho medo do Bruxo Mefisto se european não fizer umas coisas com meu tio ele vai me pegar e fazer sopa no seu caldeirão e matar meus pais.
Ana começou a entender o problema, sua aluna estava sendo pressionada assustada e sofrendo abuso de ordem sexual pelo jeito.
- Minha querida ecu vou ajudar mas me conta direito essa história como começou.
- Um dia tive um sonho e contei para mamãe e meu tio Felix estava junto, sonhei com um bruxo muito mau que pegava crianças e cozinhava num caldeirão, Mamãe disse que period só um sonho ruim.
Mas meu tio me disse que period preciso fazer uns trabalhos mágicos para afastar esse bruxo que é Mefisto filho de Belzebu, e que ele mata os pais e cozinha as crianças.
Daí ele me levou para o mato, para fazer esses trabalhos mágicos que afastam o bruxo e protegem minha casa.
Página 04
No começo dos trabalhos european tinha que ficar de calcinha fazer posses para foto e tomar banho no riacho enquanto ele filmava.
Outro dia ele disse que seria um trabalho mais uniqueness levou cachorros e me tirou toda a roupa passou um caldo de carne me deitou num tapete e os cachorros me lambiam enquanto ele fazia fotos, depois tomei banho no riacho e viemos embora.
Mas ontem de tardinha foi muito ruim mesmo, ele repetiu umas palavras diferentes e me mandou lamber o pirulito dele, foi muito nojento ecu não queria, mas ele me disse que se não fizesse e ficasse quietinha minha mãe seria morta pelo bruxo essa noite, então european fiz.
Ana ouviu o relato da menina estarrecida, então a abraçou e disse:
- ecu vou te ajudar como prometi, mas agora enxugue as lágrimas e vamos voltar para aula,

Show description

Read Online or Download ANA TERRA: DE SEM TERRA A MODELO INTERNACIONAL (Portuguese Edition) PDF

Similar romance in portuguese books

Nascimento de Uma Ponte (Portuguese Edition)

Algures na Califórnia, na imaginária cidade de Coca, situada nas margens de um rio, um presidente da câmara megalómano quer deixar obra marcante. Essa obra será uma ponte huge, com pilares de duzentos e cinquenta metros de altura e um tabuleiro suspenso de mil e novecentos metros de comprimento.

Os Filhos da Meia-Noite (Portuguese Edition)

Nascido precisamente ao bater da meia-noite, no exato momento em que a Índia se tornava independente, Saleem Sinai é uma criança especial. No entanto, esta simultaneidade de nascimento tem consequências para as quais ele não está preparado: poderes telepáticos ligam-no a outros one thousand «filhos da meia-noite», todos eles dotados de dons extraordinários.

Romance Acidental (Portuguese Edition)

Se Jane Austen e Woody Allen se juntassem para escrever um livro, o resultado seria muito semelhante a Romance Acidental. Há muito que Tom Putnam se resignou a uma vida solitária. Os seus dias são passados a dar aulas de Inglês, a moderar as excentricidades dos colegas, e a cuidar de Marjory, a mulher neurótica que o prende num casamento disfuncional.

Cidade dos etéreos (O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares Livro 2) (Portuguese Edition)

Cidade dos etéreos dá sequência ao celebrado O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares, em que o jovem Jacob Portman, para descobrir a verdade sobre a morte do avô, segue pistas que o levam a um antigo lar para crianças em uma ilha galesa. O orfanato abriga crianças com dons sobrenaturais, protegidas graças à poderosa magia da diretora, a srta.

Extra info for ANA TERRA: DE SEM TERRA A MODELO INTERNACIONAL (Portuguese Edition)

Example text

Download PDF sample

Rated 4.91 of 5 – based on 17 votes